Nível B2 do QECR (Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas)

O nível B2 corresponde a um nível intermediário. Tem como âmbito de dar conta das especificações do Nível avançado ou usuário independente. Os elementos descritivos do nível B2 apresentam uma ruptura importante com o nível B1. Por exemplo, o grau elementar deste nível concentra-se na eficiência da argumentação: apresentar suas opiniões e defendê-las durante uma conversa, trazendo explicações apropriadas, argumentos e comentários, elaborar um ponto de vista sobre um assunto, defendendo de cada vez vantagens e desvantagens das diferentes opções, construir uma argumentação lógica, elaborar uma argumentação defendendo ou recusando um ponto de vista dado, expor um problema sinalizando que o parceiro da negociação deve fazer concessões, interrogar-se sobre as causas, consequências, situações hipotéticas, tomar uma posição ativa numa conversa informal num contexto familiar, fazer comentários, expressar claramente seu ponto de vista, avaliar as diferentes escolhas possíveis, emitir hipóteses e respondê-las.


Em seguida, ao percorrer o nível B2, constatam-se dois novos pontos de convergência.
 
  • O primeiro é ser capaz de fazer melhor do que "se virar" no discurso social, por exemplo: falar naturalmente, fluência e eficiência, entender em detalhes o que foi falado numa língua estandarte ao cotidiano, mesmo em ambiente barulhento, tomar a palavra espontaneamente, tomar a palavra no momento desejado e concluir a conversa quando necessário, mesmo se não for feito com muita elegância, utilizar frases feitas (por exemplo: "C'est une question difficile") para ganhar tempo e manter a palavra preparando o que vamos falar, intervir com um nível de fluência e de espontaneidade que deixa possível as interações com locutores nativos sem impor constrangimentos a uma ou outra das partes, adaptar-se ás mudanças de sentidos, de estilo e de insistência que aparecem normalmente numa conversa, alimentar relações com locutores nativos sem distraí-los ou irritá-los quando não é desejado ou exigir deles que se comportem diferentemente do que com um locutor nativo.

  • ​O segundo ponto de convergência trata-se dum novo grau de consciência da língua: corrigir os erros que levaram á mas-entendidos, identificar os "erros preferidos" e controlar conscientemente o discurso para cassá-los, em regra geral, corrigir os erros logo que percebê-los, antecipar o que vamos dizer e a maneira de dizer, levando em conta o efeito sobre o destinatário. Considerando este conjunto, parece que tenhamos um novo patamar a ser ultrapassado.

​Escala global das competências do nível B2 do QECR

A escala global dos níveis comuns de competências do QECR define o usuário do nível B2 capaz das competências idiomáticas seguintes:
 
  • Pode entender o conteúdo essencial dos temas concretos ou abstratos num contexto complexo, incluído uma conversa técnica na sua especialidade.
  • Pode comunicar com um grau de espontaneidade e de fluência, tal como uma conversação com um locutor nativo excluindo qualquer tensão.
  • Pode expressar-se de maneira clara e detalhada sobre uma grande variedade de assuntos, emitir uma opinião sobre um tema atual e expor vantagens e desvantagens de diferentes possibilidades.

​Grade para a auto-avaliação do nível B2 do QECR

​​O QECR descreve o usuário do nível B2 como sendo capaz de cumprir tarefas idiomáticas seguintes:

​Entender


​​Escutar

​​Eu posso entender conferências e discursos bastante longos e até acompanhar uma argumentação complexa se o tema for bastante comum. Eu posso entender a maioria dos programas de televisão sobre atualidades e noticiários. Eu posso entender a maioria dos filmes em língua estandarte.
​​Entender
​Ler
​​Eu posso ler artigos e relatórios sobre temas contemporâneos nos quais os autores adotam uma atitude especial ou certo ponto de vista. Eu posso entender um texto literário contemporâneo em prosa.

​Falar
​​Participar a uma conversação
​​Eu posso comunicar com um grau de espontaneidade e de fluência que deixe possível uma interação normal com um locutor nativo. Eu posso participar ativamente a uma conversação em situações comuns, apresentar e defender as minhas opiniões.

​Falar

​​Expressar-se oralmente e em contínuo
​​Eu posso me expressar de maneira clara e detalhada sobre uma variedade de temas relativos aos meus centros de interesse. Eu posso elaborar um ponto de vista sobre um tema de atualidade e explicar as vantagens e desvantagens de diferentes possibilidades.

​Escrever


​​Escrever

​Je peuxEu posso escrever textos claros e detalhados sobre uma grande variedade de temas relativos aos meus centros de interesse. Eu posso escrever um ensaio ou um relatório transmitindo uma informação ou expondo motivos a favor ou contra uma opinião dada. Eu posso escrever cartas que enfatizam o sentido que eu atribuo pessoalmente aos eventos e ás experiências.

Aspectos qualitativos do uso da língua falada do nível B2 do QECR

​​Nos exemplos de elementos descritivos, distinguem-se os "níveis com critérios" (por exemplo: B2 ou B2.1) e os "níveis avançados" (por exemplo: B2+ ou B2.2). São separados por um traço horizontal como neste trecho da escala "escritura criativa".
​​Abrangência
​​Possui uma variedade larga de língua para poder fazer descrições claras, expressar seu ponto de vista e elaborar uma argumentação sem procurar suas palavras de maneira evidente.
​​Correção
​​Mostra um grau elevado de controle gramatical. Não comete erros levando a mas-entendidos e pode na maioria das vezes corrigi-los.
​​Fluência
​​Pode falar bastante tempo com velocidade constante, apesar de hesitações ao procurar estruturas ou expressões. Observam-se poucas pausas longas.

​Interação

​​Pode tomar a iniciativa da palavra e sua vez quando convém, pode concluir uma conversação quando for necessário, mesmo se for sem elegância. Pode facilitar o desenvolvimento duma conversação sobre um tema conhecido, confirmando a sua compreensão, solicitando os outros...
​​Coerência
​​Pode utilizar um número limitado de articuladores para emendar suas frases num discurso claro e coerente, apesar de poder ter alguns "brancos" numa longa intervenção.


​B2
Pode escrever descrições elaboradas de eventos e experiências reais ou inventadas, indicando a relação entre as ideias num texto articulado e respeitando as regras do gênero em questão.
​​Pode escrever descrições claras e detalhadas sobre uma variedade de temas em relação a sua área de interesse.
Pode escrever uma crítica de filme, de livro ou de peça de teatro.
Níveis B2.1 e B2.2 (B2+): escritura criativa
​​Saber mais sobre o nível B2+ do QECR.

​Atividades de comunicação idiomática e estratégias do nível B2 do QECR




​Produção oral geral

Pode metodicamente elaborar uma apresentação ou uma descrição sublinhando os pontos importantes e os detalhes pertinentes.
​​Pode fazer ume descrição e uma apresentação detalhada sobre uma variedade de temas relativos á sua área de interesse, elaborando e justificando as ideias por pontos secundários e exemplos pertinentes.
​​Monólogo seguido: descrever a experiência
​​Pode fazer ume descrição clara e detalhada duma variedade de temas em relação a sua área de interesses.


​​Monólogo seguido: argumentar (por exemplo durante um debate)
Pode elaborar metodicamente uma argumentação, colocando em evidência os pontos significativos e os elementos pertinentes.
​​Pode elaborar uma argumentação clara, ampliando e confirmando seus pontos de vista por argumentos secundários e exemplos pertinentes.
Pode articular argumentos com lógica.
Pode explicar um ponto de vista sobre um problema, enunciando vantagens e desvantagens de opções diversas.
​​Anúncios públicos
​​Pode elaborar anúncios na maioria dos temas gerais com um grau de clareza, de fluência e de espontaneidade, provocando ao ouvinte nem tensão nem desconforto.




​​Endereçar-se a um auditório
Pode elaborar uma intervenção de maneira clara e metódica, sublinhando os pontos significativos e os elementos pertinentes.
Pode afastar-se dum texto preparado para seguir os pontos interessantes destacados pelos ouvintes, demonstrando fluência e facilidade de expressão notáveis.

​​Pode realizar uma apresentação clara, preparada, avançando motivos a favor ou contra um ponto de vista especial, apresentando vantagens e desvantagens de opções diversas.
Pode encarregar-se duma série de perguntas, após a apresentação, com um grau de fluência e de espontaneidade que não causam tensões aos ouvintes ou a ele/ela mesmo.
​​Produção escrita geral
​​Pode escrever textos claros e detalhados sobre uma variedade grande de assuntos relativos à sua área de interesse, fazendo a síntese e a avaliação de informações e de argumentos tirados de fontes diversas.



​Escritura criativa

Pode escrever descrições elaboradas de eventos e experiências reais ou inventadas, indicando a relação entre as ideias num texto articulado e respeitando as regras do gênero em questão.

​​Pode escrever descrições claras e detalhadas sobre uma variedade de temas em relação a sua área de interesse.
Pode escrever uma crítica de filme, de livro ou de peça de teatro.




​Ensaios e relatórios

Pode escrever um ensaio ou relatório que desenvolve uma argumentação de maneira metódica, sublinhando de maneira apropriada os pontos importantes e os detalhes pertinentes que vêm apoiá-la.
Pode avaliar ideias diferentes ou soluções a algum problema.

​​Pode escrever um ensaio ou um relatório elaborando uma argumentação, trazendo justificativas a favor ou contra um ponto de vista específico, explicando as vantagens e desvantagens das diferentes opções.
Pode sintetizar informações e argumentos provenientes de fontes diversas.
​​Planejamento
​​Pode planejar o que é preciso dizer e os meios de dizê-lo, levando em conta o efeito a ser produzido no(s) destinatário(s).
​​Compensação
​​Pode utilizar perífrases e paráfrases para dissimular lacunas lexicais e estruturais.
Controle e correção
​​Pode corrigir lapso e erros após identificação ou no caso eles ter causado um mal-entendido.
Pode fazer levantamento dos seus habituais e monitorar conscientemente seu discurso a fim de corrigi-las.





​Compreensão oral geral
Pode entender uma língua oral estandarte ao vivo ou no rádio sobre assuntos comuns e não coloquiais, se encontrando normalmente na vida pessoal, social, universitária ou profissional. Apenas um barulho forte, estrutura inadaptada do discurso ou o uso de expressões idiomáticas podem influenciar a capacidade para entender.
​​Pode entender as ideias principais de intervenção complexas do ponto de vista do conteúdo e da forma, sobre um tema concreto ou abstrato e numa língua estandarte, incluído discussões técnicas na sua área de especialização.
Pode acompanhar uma intervenção longa e uma argumentação complexa na condição que o tema seja comum o suficiente e que o plano geral seja indicado por marcadores explícitos.



​Entender uma interação entre locutores nativos

Pode realmente acompanhar uma conversação animada entre locutores nativos.

​​Pode entender, com certo esforço, uma grande parte do que é falado na sua presença, mas poderá ter dificuldades a participar a uma conversa com vários locutores nativos que não alteram seus discursos.
​​Entender como ouvinte
​​Pode acompanhar o essencial dum discurso, dum relatório e outros tipos de apresentações educacionais/ profissionais, que são complexos do ponto de vista do conteúdo e da forma.
​​Entender anúncios e instruções orais
​​Pode entender anúncios e mensagens comuns sobre temas concretos e abstratos, no caso eles estarem em língua estandarte e emitidos numa vazão normal.


​​Entender programas de rádio e gravações
Pode entender as gravações em língua estandarte que pode ser encontradas na vida social, profissional ou universitária, e reconhecer o ponto de vista da atitude do locutor assim como o conteúdo informativo.

​​Pode entender a maioria dos documentários radiofônicos em língua estandarte e pode identificar corretamente o humor, o tom, etc., do locutor.

​Compreensão escrita geral
​​Pode ler com alto grau de autonomia, adaptando o modo e a rapidez de leitura a diferentes textos e objetivos, utilizando as referências corretas de maneira seletiva. Possui um vocabulário de leitura largo mas poderá ter dificuldades com expressões pouco frequentes.
​​Entender a correspondência
​​Pode ler uma correspondência comum na sua área e entender a maioria.

​​​Ler para orientar-se
​​Pode percorrer rapidamente um texto longo e complexo e destacar os pontos pertinentes.
Pode identificar rapidamente o conteúdo e a pertinência duma informação, dum artigo ou duma reportagem numa variedade grande de temas profissionais a fim de decidir se um estudo mais amplo vale a pena.



​Ler para informar-se e discutir

Pode obter informações, ideias e opiniões de fontes altamente especializadas na sua área.
Pode entender artigos especializados fora de sua área, na condição de referir-se a um dicionário de vez em quando para conferir a compreensão.

Pode entender artigos e relatórios sobre problemas contemporâneos e nos quais os autores adotam uma posição ou um ponto de vista especiais.
​​​Ler instruções
​​Pode entender instruções longas e complexas na sua área, incluído o detalhe das condições e avisos, na condição de poder reler os trechos difíceis.
​​Entender programas de televisão e filmes
​​Pode entender a maioria dos jornais e programas de televisão.
Pode entender um documentário, uma entrevista, uma mesa redonda, uma peça na televisão e a maioria dos filmes em língua estandarte.
​​Reconhecer dicas e deduzir (oral e escrito)
​​Pode utilizar diferentes estratégias de compreensão, incluído a escuta dos pontos fortes e o controle da compreensão pelas dicas contextuais.




​​Interação oral geral
Pode entender a língua com fluência, correção e eficiência numa variedade larga de assuntos gerais, educacionais, profissionais e relativos aos lazeres, indicando claramente as relações entre as ideias. Pode comunicar espontaneamente com um bom controle gramática sem dar a impressão de ter que restringir o que deseja dizer e com o grau de formalismo adaptado á circunstância.

​​Pode comunicar com um nível de fluência e de espontaneidade de modo que uma interação estreita com locutores nativos seja possível sem provocar nenhuma tensão duma parte ou de outra. Pode valorizar o significado pessoal de fatos e experiências, expor opiniões e defendê-las com pertinência, fornecendo explicações e argumentos.
​​Entender um locutor nativo
​​Pode entender em detalhes o que foi falado em língua estandarte, mesmo num ambiente barulhento.


​Conversação

​​Pode envolver-se numa conversação dum certo tamanho na maior parte dos temas de interesse geral e tomando realmente parte á conversa, mesmo em ambiente barulhento.
Pode manter relações com locutores nativos sem diverti-los ou irritá-los de forma involuntária, ou obrigá-los a comportar-se diferente do que eles fariam com um interlocutor nativo.
Pode transmitir diferentes graus de emoção e sublinhar o que é importante para ele/ela num evento ou experiência.





​​Conversa informal (entre amigos)

Pode seguir facilmente uma conversação animada entre locutores nativos.
Pode expressar ideias e opiniões com precisão e argumentar com convicção sobre temas complexos e reagir igualmente aos argumentos alheios.

​​Pode participar ativamente a uma conversa informal num contexto familiar, fazendo comentários e expondo um ponto de vista claramente, avaliando outras propostas, assim como emitir e reagindo a hipóteses.
Pode entender, com certo esforço, a maioria do que é falado numa conversa na qual ele/ela não participa, mas pode encontrar dificuldades a participar efetivamente a uma conversa com vários locutores nativos que não alteram em nada seu modo de expressão.
Pode expressar e expor suas opiniões numa conversa e defendê-las com pertinência, fornecendo explicações, argumentos e comentários.




​Conversas e reuniões formais

Pode seguir uma conversa animada, identificando com exatidão os argumentos que sustentam e opõem os pontos de vista.
Pode expor ideias e opiniões com precisão e argumentar com convicção sobre temas complexos e reagir igualmente aos argumentos alheios.

​​Pode participar ativamente a conversas formais habituais ou não.
Pode seguir uma conversa sobre temas relativos à sua área e entender em detalhes os pontos destacados pelo locutor.
Pode expressar, justificar e defender sua opinião, avaliar outras propostas assim como responder a hipóteses e formulá-las.
​​Cooperação de porte funcional (por exemplo, consertar um carro, conversar sobre um documento, organizar algo)
​​Pode entender com certeza instruções detalhadas.
Pode fazer avançar o trabalho, convidando outros a juntar-se, a dizer o que pensa, etc.
Pode discernir claramente nas suas generalidades, uma pergunta ou um problema, fazer especulações sobre as causas e as consequências, e medir as vantagens e desvantagens das diferentes aproximações.



​​
​Obter bens e serviços
Pode gerenciar de forma linguística uma negociação para achar uma solução a uma situação de conflito tal como uma contravenção não merecida, uma responsabilidade financeira para estragos num apartamento, uma acusação em relação a um acidente.
Pode expor seus motivos para obter uma indenização, utilizando um discurso convincente e definindo claramente os limites das concessões que ele/ela está pronto a fazer.

​​Pode expor um problema que surgiu e demonstrar que o fornecedor do serviço ou o cliente deve fazer uma concessão.



​​Troca de informação
Pode entender e trocar uma informação complexa e opiniões sobre uma variedade larga de temas relativos a seu papel profissional.

​​Pode transmitir com segurança uma informação detalhada.
Pode descrever claramente e de forma detalhada um procedimento.
Pode fazer a síntese de informações e de argumentos provenientes de fontes diferentes e prestar contas.


​​Entrevistar e ser entrevistado (a entrevista)
Pode conduzir uma entrevista com eficiência e fluência, desviando espontaneamente de perguntas preparadas, explorando e relançando as respostas interessantes.

​​Pode tomar iniciativas numa entrevista, formular suas ideias, sem muita ajuda nem estimulação da parte do interlocutor.
​​Interação escrita geral
​​Pode relatar informações e expressar pontos de vista por escrito e adaptarem-se aqueles dos outros.

​​Correspondência
​​Pode escrever cartas expressando diferentes graus de emoção, sublinhar o que é importante para ele/ela num evento ou numa experiência e fazer comentários sobre as notícias e os pontos de vista correspondentes.

​​Notas, mensagens e formulários
​​Pode anotar uma mensagem relativa a um pedido de informação, a explicação dum problema.
Pode deixar notas que transmitem uma informação simples e imediatamente pertinente para amigos, empregados, professores ou outras pessoas frequentadas na vida cotidiana, comunicando de maneira compreensível os pontos que parecem importantes.


​Tomada de palavra

​​Pode intervir de maneira adequada numa conversa, utilizando meios de expressão apropriados.
Pode começar, alimentar e terminar uma conversa com naturalidade e com tomadas de palavra eficientes.
Pode começar um discurso, tomar a palavra no bom momento e terminar a conversa quando ele/ela deseja, mesmo sem elegância.
Pode utilizar expressões feitas (por exemplo, "C'est une questions difficile") para ganhar tempo para formular seu propósito e manter a palavra.



​​Cooperar

Pode facilitar o andamento da conversa, dando continuação á declaração e inferências feitas por outros interlocutores, fazendo observações a respeito daquelas.

​​Pode manter a conversa em tema conhecido, confirmando sua compreensão, convidando os outros a participar, etc.
Esclarecer
​​Pode fazer perguntas para conferir que ele/ela entendeu o que o locutor queria dizer e esclarecer os pontos equívocos.
​​Anotar (conferências, seminários, etc.)
​​Pode entender uma palestra bem estruturada sobre um tema familiar, e pode anotar os pontos que parecem importantes mesmo se ele/ela se agarra nas palavras em si, correndo o risco de perder informação.


​​Tratar um texto
​Pode resumir uma variedade de textos fatuais e de ficção, comentando e criticando os pontos de vista opostos e os temas principais.
Pode resumir trechos de notícias (informações), entrevistas ou documentários, traduzindo opiniões, discuti-los e criticar.
Pode resumir a trama e a continuação dos eventos dum filme ou duma peça.​

Competências comunicativas idiomáticas do nível B2 do QECR


​Área linguística geral

Pode expressar-se claramente, sem dar a impressão de ter que restringir o que ele/ela deseja dizer.

​​Possui uma variedade larga de língua para poder fazer descrições claras, expressar seu ponto de vista e elaborar uma argumentação sem procurar suas palavras de maneira evidente utilizando frases complexas.
​​Área de vocabulário
​​Possui uma variedade de vocabulário para os temas relativos á sua área e os temas mais gerais. Pode variar sua formulação para evitar repetições frequentes, porem lacunas lexicais ainda podem provocar hesitações e uso de perífrases.
​​Uso de vocabulário
​​A exatidão do vocabulário é geralmente elevada, apesar de confusões e escolhas de palavras incorretas acontecerem sem atrapalhar a conversa.

​​
​Correção gramatical

Com um bom controle gramatical, erros ocasionais, erros não sistemáticos e pequenos erros de sintaxe ainda podem acontecer, mas são raros e podem frequentemente ser corrigidos de forma retrospectiva.

​​Tem um bom controle gramatical. Não comete erros levando a mas-entendidos.
​​Uso do sistema fonológico
Adquiriu uma pronúncia e entonação claras e naturais.
Uso da ortografia
​​Pode produzir escritos coerentes, claros e inteligíveis que sigam as regras de uso da formatação e da organização.
A ortografia e a pontuação são relativamente exatas, mas podem ser afetados pela influência da língua materna.


​Correção sociolinguística

Pode expressar-se com segurança, claramente e educadamente num registro formal ou informal apropriado á situação e ás pessoas envolvidas.
​​Pode acompanhar uma relação animada com locutores nativos sem diverti-los ou irritá-los sem querer ou induzi-los a comportar-se diferentemente do que seria com um locutor nativo.
Pode expressar-se corretamente em situações, e evitar grandes erros de formulação.



​​​Flexibilidade
Pode adaptar-se no que diz e a maneira de expressar-se á situação e ao destinatário, e adaptar o nível de expressão formal conveniente ás circunstâncias.
​​Pode adaptar-se ás mudanças de assunto, de estilo e de tom encontrados normalmente numa conversação.
Pode variar a formulação do que diz.


​Tomada de palavra

​​Pode intervir de maneira adequada utilizando a língua que convém.
Pode lançar, alimentar e concluir um discurso adequadamente, respeitando eficientemente as tomadas de palavra.
Pode lançar um discurso, intervir ao bom momento e concluir a conversação quando necessário, mesmo que sem muita elegância.
Pode utilizar expressões feitas (por exemplo, "C'est une questions difficile") para ganhar tempo manter a palavra durante o processo de reflexão.

​​Desenvolvimento temático
​​Pode fazer ume descrição ou um relato claro, desenvolvendo e argumentando os pontos principais com ajuda de detalhes e exemplos significativos.

​​Coerência e coesão
Pode utilizar com eficiência uma grande variedade de palavras lógicas para marcar claramente as relações entre as ideias.

​​Pode utilizar um número limitado de articuladores para remendar seus enunciados, apesar de poder ter alguns "brancos" numa longa intervenção.



​​Fluência oral
Pode comunicar com espontaneidade, mostrando grande fluência e uma facilidade de expressão, mesmo em enunciados complexos e longos.

​​Pode falar bastante tempo com velocidade constante, apesar de hesitações ao procurar estruturas ou expressões. Observam-se poucas pausas longas.
Pode comunicar com um nível de fluência e de espontaneidade de modo que uma interação estreita com locutores nativos seja possível sem provocar nenhum esforço duma parte ou de outra.
​​Precisão
​​Pode transmitir com confiabilidade uma informação detalhada.
O nível B2 do QECR serviu de base a concepção das provas do DELF B2 Tous Publics, do DELF B2 Junior, do DELF B2 scolaire e do DELF Pro B2.